Sobre o Brasil

 

 

Sobre o Brasil
A diversidade é a marca do Brasil, país com mais de 190 milhões de habitantes. São quinhentos anos de história, construindo uma nação formada por vários povos, com cultura variada e vasto território, atualmente dividido em 26 estados, um Distrito Federal e 5.563 municípios.

 

Sendo uma democracia, o exercício do poder é atribuído aos órgãos distintos e independentes, cada qual com uma função, articulados por um sistema de controle entre si, para que não fiquem em desacordo com as leis e a Constituição.


Conquistado em 1500, somente em 1808, o Brasil obteve do governo colonial português autorização para instalar suas primeiras indústrias e manufaturas. Foi longo caminho, para chegar à posição de 15ª economia mundial. Se, no começo, a pauta de exportação era dominada por produtos primários e in natura, a exemplo do açúcar, da borracha e do ouro, atualmente, 74% da exportação são compostos por manufaturados e semimanufaturados.

Conforme o governo brasileiro, entre as medidas adotadas para equilibrar a economia, o Brasil promoveu, recentemente, a reforma de seus sistemas de Previdência Social (pensionistas e aposentados) e de Tributos, além da Lei de Responsabilidade Fiscal, que controla o gasto público dos executivos federal, estaduais e municipais. Paralelamente, o país investiu em eficiência de gestão e criou políticas de financiamentos às exportações, à indústria e ao comércio, abrindo “janelas de oportunidades” para investimentos e produtores, locais e internacionais.


Depois da realização destas alterações, o Brasil está menos vulnerável: é autossustentável do petróleo que consome; baixou, pela metade, a dívida interna em títulos indexados ao câmbio; aumentou as exportações, em média, 15% ao ano. O sistema de câmbio não mais gera pressão sobre a indústria da inflação. Como resultado, depois de 12 anos, o país obteve saldo positivo nas contas que medem exportações e importações, pagamento de juros, serviços e remessas para o exterior.


O Brasil é considerado um país em desenvolvimento. Produz, assim, contrastes característicos da situação. Por um lado, principalmente, há os altos índices de concentração de renda em uma parcela pequena da população. Por outro lado, a inflação está sob controle (média de 4,5% aa), a economia está estável, com crescimento do PIB cerca de 4%, e a taxa de câmbio, em declínio.

 

A dívida externa está debelada, e o país não mais depende de empréstimos do FMI há seis anos. É autossustentável em energia petrolífera há dois anos e é, atualmente, um dos vanguardistas em fontes de energia renováveis, por exemplo, os biocombustíveis.


A cultura brasileira é tão diversa quanto é sua população. Há música cinema, pintura, literatura, design, festas populares, arquitetura moderna em harmonia com as cidades históricas e infinitas manifestações culturais. As portas de centenas de museus, de lugares musicais, de festivais artísticos e de bibliotecas estão abertas a todos os visitantes. A arte popular anda lado a lado, com a arte em um país como o Brasil. Em razão da diversidade étnica, o povo é influenciado por grande variedade de cores e texturas.

 

A proporção continental promove aos artistas muitas fontes para seu trabalho. Da argila aos têxteis, da música à dança, o Brasil estimulará os sentidos a uma viagem cultural. Em 2007, celebramos o 100º aniversário do frevo, uma dança que se caracteriza pelo movimento do corpo e dos pés. Em 2008, celebramos o 50° aniversário da bossa nova, um ritmo sofisticado e suave conhecido mundialmente.

Graças à diversidade, a cultura brasileira é uma das mais ricas do mundo. Há diferentes brasis em cada região desse país continental. Somos uma só nação, mas com diversos costumes, grupos étnicos, nacionalidades, credos, culinária, sotaques e estilos de vida. Essa mescla rica faz que o povo brasileiro seja conhecido como um dos mais hospitaleiros e alegres do mundo. Aqui, as cidades tradicionais e históricas, listadas como patrimônio cultural do mundo pela UNESCO, coexistem com a arquitetura moderna.

 

A criatividade, a religiosidade do povo nas ruas e em festividades e manifestações populares estão presentes, tal como o carnaval. É uma exibição de cores, de música e de alegria. É possível participar do maior show de fogos de artifícios do planeta na véspera do Ano-Novo, na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, e há muito mais a experimentar. Sabemos que as diferenças não têm de estar em conflito. No Brasil, elas são motivo de celebração.

 

De fato, há uma característica particularmente significativa que expressa a identidade brasileira: as inúmeras festas populares. Comemorar é uma parte do caráter nacional. Não há grande diferença entre os acontecimentos religiosos e as festas pagãs. É com suas manifestações populares que o povo brasileiro demonstra o ânimo para a vida.


A cozinha brasileira é uma mescla de influências da Europa, do Brasil indígena, da África e de todo o mundo, que oferece aos visitantes excelente qualidade. As frutas exóticas, os temperos e a forma criativa de usá-los em cada região inspiram grandes chefes de cozinha.

 

O prato mais popular chama-se feijoada e é servido sempre muito quente. Foi criado pelos escravos africanos das sobras das comidas dos portugueses e é acompanhado pela cachaça ou pela bebida feita com ela, a caipirinha, uma mescla de açúcar com limão fresco. Outros pratos populares são acarajé e café colonial.

 

O estilo de vida do povo brasileiro é uma atração à parte e seduz turistas. De acordo com uma pesquisa encomendada pela EMBRATUR, 2.405 turistas de 27 países que visitaram o Brasil em 2009 (45%) nomearam o povo brasileiro como o melhor aspecto do país. Em seguida, vêm as belezas naturais (23%), as praias (18%), o sol, o clima (14%) e a diversidade (9%). 86% dos turistas internacionais pretendem vir novamente ao Brasil. 

 

De acordo com a pesquisa, são estes os principais atributos do Brasil: as belezas naturais. As praias estão em primeiro lugar (28%); também lembradas são as florestas (18%), o Rio de Janeiro (16%) e Foz do Iguaçu (7%).


Na música e na dança, o samba é lembrado por 46% dos inquiridos; MPB e forró
têm 9%; e bossa nova, 7%. Nos esportes, o futebol é de primeira e é mencionado por 85% dos inquiridos. (Fonte: EMBRATUR / Zaytec – 2009).

 

Para mais informações, acesse www.brasil.gov.br/pais